2018 inicia com uma importante novidade. A partir do número 1.2018, a publicação de ||civilistica.com passa a ser quadrimestral, num desafio que põe à prova não apenas aqueles que fazem a revista no seu dia a dia, mas especialmente todo o corpo de pareceristas, sem os quais esta publicação não teria alcançado o grau de excelência que lhe é reconhecido pela comunidade acadêmica. Neste primeiro número desta nova fase, abrimos a sessão doutrina contemporânea com o artigo “Limites ao princípio da reparação integral no direito brasileiro”, de Carlos Edison do Rêgo Monteiro Filho. Na mesma sessão, contamos com os trabalhos: “Proteção do direito à vida privada na sociedade da hiperexposição: paradoxos e limitações empíricas”, de Luiz Augusto Castello Branco de Lacerda Marca da Rocha e Klever Paulo Leal Filpo; “Desvendando o direito de laje”, de Roberto Wagner Marquesi; “Dever de informar versus dever de manter-se informado: a boa-fé nos contratos”, de Fernanda Valle Versiani; “A função social como limite do contrato: contribuição para a aplicação judicial do art. 421 do Código Civil”, de Gilberto Fachetti Silvestre; “Entre galáxias e o código: redes contratuais e os contornos do princípio da relatividade”, de Guilherme Coutinho Silva; e, encerrando a sessão, “Quando se imagina que antílopes possam devorar leões: oito ligeiras notas acerca de uma tese passageira”, de Ricardo Aronne (in memoriam) e Marcos Catalan. Na doutrina estrangeira, contamos mais uma vez com trabalho do prof. Mauricio Boretto, “La persona humana en el nuevo Código Civil y Comercial de la República Argentina”. Na jurisprudência comentada, trouxemos o trabalho realizado por Júlia Costa de Oliveira, “Responsabilidade contratual e extracontratual, uni-vos? Comentários ao Recurso Especial n. 1.281.594/SP”. Na sessão resenhas, Chiara Spadaccini de Teffé analisa a obra “A Internet das coisas”, de Eduardo Magrani. Em vídeos selecionados, indicamos o TED da cineasta Julia Bacha sobre a atenção (e o poder desta atenção) aos movimentos de resistência não violentos em locais de conflito como a Palestina: “Preste atenção à não violência”. E finalizando esta edição, a nova regulamentação sobre proteção de dados pessoais na Europa, referida já no editorial deste número.

Boa leitura e até o próximo número!

F.N.B.

2018 starts with great news. Starting by the issue number 1.2018, the publication of ||civilistica.com will happen every four months, this is a challenge that involves not just the ones who make the journal in its day by day, but also and especially its peer review team – without whom this publication would not have achieved its excellence acknowledge by the academic community. In the first issue of the new stage, the contemporary doctrine session is opened with the article “Limits to the Principle of Full Compensation Under the Brazilian Law”, by Carlos Edison do Rêgo Monteiro Filho. For this same session, “Protection Of Right To Privacy In The Hyperexposition Society: Paradoxes And Empirical Limits”, by Luiz Augusto Castello Branco de Lacerda Marca da Rocha e Klever Paulo Leal Filpo; “Unraveling the Right Over Roof Slab”, by Roberto Wagner Marquesi; “Duty to Inform Versus Duty to Be Kept Informed: The Good Faith in Contracts”, by Fernanda Valle Versiani; “The Social Function Being Limit of the Contract: Contribution for the Judicial Application of the Art. 421 of the Civil Code”, by Gilberto Fachetti Silvestre; “Between Galaxies and the Code: Contractual Networks and the Contours of the Privity of Contracts”, by Guilherme Coutinho Silva are also presented; and to close this part, “To Think That Antelopes Might Devour Lions: Eight Brief Notes on a Passing Thesis”, by Ricardo Aronne (in memoriam) e Marcos Catalan. In foreign doctrine, once again we could count with the work of professor Mauricio Boretto, “The Human Person in the New Civil and Commercial Code of the Republic of Argentina”. In analysis of jurisprudence, a work done by Júlia Costa de Oliveira, “Contractual and non-contractual Liability, unite yourselves? Coments on REsp. n. 1.281.594/SP”. In the review session, Chiara Spadaccini de Teffé analyses the work “Internet of things”, by Eduardo Magrani. In selected videos, we indicate the TED talks lecture of the filmmaker Julia Bacha about the attention (and the power of this attention) to the nonviolent resistance movements in conflict areas like Palestina: “Pay attention to nonviolence”. In order to conclude this issue, the new regulation about personal data in Europe, which has already been referred in the editorial of this issue.

Have a nice reading!

F.N.B.

Licença Creative Commons Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


© 2012 || Civilistica.com || webdesign by pedro gentil