Este número da civilistica.com trata de alguns aspectos da cultura jurídica e social brasileira. No Editorial, a Profª. Maria Celina Bodin de Moraes comenta uma ideia louvável para combater a violência doméstica: trazer os homens para esta causa – proposta também comentada no vídeo de Esta Soler apresentado na seção Vídeos Selecionados, que traz ainda interessante entrevista com o Prof. Luigi Ferrajoli e uma impactante palestra sobre desonestidade de Dan Ariely. Na doutrina estrangeira, temos a honra de apresentar texto do Prof. Francesco Prosperi sobre o status jurídico, evidenciando sua desnecessidade em um ambiente cultural de tutela da pessoa humana. Ainda em matéria de cultura, o artigo do Prof. António Manuel Hespanha aborda as peculiaridades da cultura jurídica dos países emergentes e o clássico texto de Pontes de Miranda lança um olhar diferenciado para a atividade hermenêutica, em exercício de psicologia jurídica. O artigo de Luciana Dadalto aborda um instrumento que ainda não foi plenamente absorvido na cultura jurídica brasileira: as diretivas antecipadas de vontade; o trabalho de Joyceane Bezerra de Menezes, por sua vez, discute as mudanças provocadas na cultura jurídica em uma sociedade de risco, particularmente no que tange ao risco de desenvolvimento. O leitor ainda encontrará trabalhos sobre boa-fé contratual (Guilherme Martins), sucessões (Vivianne Abílio) e compensação por dano moral post mortem (Fábio Azevedo), bem como interessante parecer sobre contrato de cessão de capacidade de satélite (Maurício Mota). Finalmente, nas resenhas bibliográficas, Juliano Madalena comenta a obra Identidade, de Zygmunt Bauman – um mestre no estudo das mudanças culturais em nossa “sociedade líquida”. Boa leitura!

This issue of civilistica.com deals with some aspects of Brazil’s social and legal cultures. In the Editorial Note, Prof. Maria Celina Bodin de Moraes comments on an idea to be praised to fight domestic violence against women: bringing men into this cause – a proposition also made by Esta Soler in our Selected Videos section, which still presents an interesting interview with Prof. Luigi Ferrajoli  and a shocking lecture by Dan Ariely on dishonesty. In foreign doctrine, we have the honor of presenting the text by Prof. Francesco Prosperi about the juridical status, evidencing its inutility in a cultural environment that protects the human person in all cases. Still in the field of culture, the article by Prof. António Manuel Hespanha deals with the peculiarities of the juridical cultures of emerging countries and the classic text by Pontes de Miranda shows a different perspective about the hermeneutic activity, in an exercise of juridical psychology. The article by Luciana Dadalto discusses an instrument that hasn’t been fully absorbed by Brazilian juridical culture: the advance directives; the work by Joyceane Bezerra de Menezes, in its turn, discusses the changes provoked in our juridical culture by a society of risks, particularly concerning the so-called “risk of development”. The reader will still find works on contractual good-faith (by Guilherme Martins), on succession law (by Vivianne Abílio) and on the compensation for moral damages after death (by Fábio Azevedo), as well as an interesting opinion on the contract of cession of a satelite’s capacity (by Maurício Mota). Finally, in our Reviews section, Juliano Madalena comments on the work Identity, by Zygmunt Bauman – a master in the study of cultural changes in our “liquid society”. Have a good reading!

Licença Creative Commons Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


© 2012 || Civilistica.com || webdesign by pedro gentil