O Espólio de Maria da Purificação Magalhães de Oliveira ajuizou ação de reparação por danos morais e materiais contra o Hospital Mater Dei S/A, Júlio César Vieira Franco, Marcos Henrique Rocha Campos e José Vieira de Figueiredo Filho. O processo tramitou na 20ª Vara Cível de Belo Horizonte. O fundamento da ação recaiu sobre o homicídio de Maria da Purificação Magalhaes de Oliveira. Ela teria sido morta por um erro médico praticado pelo segundo e terceiro réus, durante uma cirurgia para a retirada de vesícula biliar realizada no Hospital Mater Dei (primeiro réu).

Enviar para um amigo
Enviar para um amigo
| |   Enviar   | |

Licença Creative Commons Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


© 2012 || Civilistica.com || webdesign by pedro gentil