O objetivo do presente artigo é demonstrar situações concretas em que a livre iniciativa deve ser avaliada conforme os efeitos sociais que ela provoca. Parte-se da hermenêutica do valor social da livre iniciativa como um dos fundamentos da República Federativa do Brasil, com a finalidade de verificar qual é o seu conteúdo. Assentado que o princípio constitucional não se refere à livre iniciativa em si mesma, mas aos efeitos sociais que ela produz, a segunda parte do artigo vai apurar externalidades negativas e positivas da atividade econômica, tomando como referência as doenças crônicas não transmissíveis – DCNT.

Tagged with:  
Enviar para um amigo
Enviar para um amigo
| |   Enviar   | |

Licença Creative Commons Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


© 2012 || Civilistica.com || webdesign by pedro gentil